INSPIRAÇÃO




Todo processo criativo precisa de inspiração. Aliás, para vivermos uma boa vida precisamos estar sempre inspirados.

A inspiração é algo bem abrangente, pois não só quem trabalha com a arte tem contato com ela. Para tudo na vida precisamos de uma boa ideia e para isto precisamos de inspiração. Um advogado, por exemplo, precisa de uma boa inspiração para convencer um júri ou um juiz; um professor também precisa estar inspirado para ensinar a seus alunos.

Mas depois de dar uma pincelada pelo geral vamos focar na inspiração do artista, aquele que cria, aquele cuja criatividade é indispensável ao seu trabalho e inerente a sua pessoa.

Para mim todo aquele que cria é artista. Do escritor ao arquiteto, do pintor ao professor que realmente inspira com suas aulas criativas, mas não aquele que dá suas aulas mecanicamente.

São nessas criaturas que a inspiração se manifesta de uma forma fantástica. Pois tudo pode inspirar aquele que realmente é artista.

É a vida de uma pessoa contada num ônibus que inspira uma peça de teatro; é um pensamento corriqueiro que inspira um conto ao escritor; é o movimento de uma criança que inspira um dançarino...

A inspiração pode vir de tudo, até mesmo de coisas desagradáveis. Então temos o poder e a satisfação de transformar algo ruim em algo positivo e produtivo. Uma ofensa, por exemplo, pode inspirar um artigo.

Muitas vezes a inspiração relativa a algo que vivenciamos ou presenciamos chega bem depois. E isto é o mais incrível de tudo, pois é como se aquele episódio tivesse ficado guardado num banco de dados em matéria bruta, até que chega o encanto da inspiração, o traz à memória e nos inspira a criar em cima dele.

Por falar em encanto, não podemos falar de inspiração sem pensar nas Musas. Por tanto o post abaixo é em homenagem a elas.


Anna Leão. (Favor mencionar autoria e fonte ao reproduzir este texto).


Comentários

LYDIAH disse…
Inspiradora Anna Leão!!!

Abençoadas seja!!!

Beijos,
Lydiah.
ANNA LEÃO disse…
Oh, que linda!!! Obrigada, amiga!

Abençoada seja vc também!

Beijo grande,
Anna