Em Minhas Águas


Ofereço a ti um pouco das águas que correm em mim
Meu sangue, meu fluxo, meus fluidos, meu sentimento
Minha emoções, minhas lágrimas

E no mar ora calmo, ora agitado das minhas emoções
Te banho com a forma mais pura de amor
Através das espumas de Afrodite

Posso ser Ela para ti
E te fazer ser o Sol, meu Apolo
Brilhante e reluzente

Mas devo confessar que também serei a tua Perséfone
Que te conduzindo através do mar profundo de Netuno
Te fará encontrar com todo o mistério que existe em ti

Tua sombra se revelará
E no reino de Hades dormirás
Para novamente despertar
Mais sensível, mais rico, mais profundo
Para mais uma vez me encontrar como tua Afrodite

E neste ciclo eterno serei sempre tua
Ora Perséfone, ora Afrodite
Como as ondas do mar
Como meus próprios fluxos
E as cascatas de meus cabelos

Te ensinarei a amar e ser amado
Por inteiro, por completo
E tu me reverenciarás como a Deusa em tua vida
Como a mulher que te ama
Como a Rainha nunca esquecida.

Anna Leão. Todos os direitos registrados.

Comentários