Equinócio de Outono


Amanhã, entraremos no Outono, às 2 horas e 37 minutos, com o sol no signo de Áries e a lua crscente (quase cheia) em Virgem. Tanto no primeiro dia do Outono como no da Primavera, a noite e o dia têm a mesma duração. Este dia de equilíbrio entre polaridades, que teremos amanhã, nos convida a meditarmos sobre o equilíbrio em nossas vidas e em nosso interior. Será bom refletirmos sobre o que podemos fazer para conciliarmos os opostos ou aspectos de nossas vidas que estejam precisando de equilíbrio. É tempo de equilibrar luz e sombra, assim como mente, corpo e alma. Podemos também nos utilizar de algum símbolo de equilíbrio como o Yin/Yang, ou o Triskle Celta, por exemplo, e nos concentrarmos nele por alguns minutos.

Mabon é o nome dado pelos Celtas para o Equinócio de Outono. Ele faz parte das oito celebrações da Roda do Ano que marca, entre outras coisas, as mudanças ocorridas na Natureza, no fluxo dos acontecimentos e no nosso interior. O Equinócio de Outono é também o momento de agradecermos por tudo que colhemos durante o ano que passou. É uma época de agradecimento e de reverência à Terra, que nos sustenta e nos nutre. É também um tempo de preparo para um período de mais introspecção e recolhimento, quando chegar o inverno, pois a partir do segundo dia do Outono, depois do dia de equlíbrio, as noites começam a ficar mais longas do que os dias. Mabon é também o nome do Deus Celta do Amor.
Junto com o texto deixo as duas figuras para meditação: um Yin/Yang estilizado, contendo outros símbolos equilibrados e o Triskle Celta, um símbolo dos três reinos celtas, de proteção e de equilíbrio entre corpo, mente e espírito.

Anna Leão

Comentários

George disse…
Anna Lion tb é cultura, poesia e viagem!!! gostei
Teu blog é o maior astral....
bjssssssssss George
Anônimo disse…
Sim, provavelmente por isso e