Pular para o conteúdo principal

RELAÇÕES



Outro dia, eu conversava com uma senhora que falava que todos os dias seu marido leva café da manhã para ela, na cama. Nos fins de semana é o contrário, ela é quem leva para ele. Achei tão incrível este cuidado. Fiquei pensando acerca das relações, de todos os tipos...

Vivemos num mundo tão corrido, que se não tomamos cuidado, não prestamos atenção nas pessoas que já estão ao nosso lado. A gente vê isto acontecer muito em relações amorosas. No início, é toda uma conquista, todo um cuidado. Depois que se acha que a pessoa já faz parte da nossa vida, que já está “sedimentada”, ela fica lá, sem muita atenção.

É claro que nem todos são assim, vide o casal que mencionei. Mas muitos são. Talvez, a maioria. No homem, em geral, isto se pronuncia mais. Porém, percebo que também existem muitas mulheres perdendo este cuidado, tão inerente ao feminino, diga-se de passagem. 

O que as pessoas não percebem é como é gostoso o cuidar. Cuidar de quem é importante pra gente, de quem a gente gosta. É importante pararmos um pouco e termos tempo pra quem vive com a gente, seja filho, mãe, pai, irmãos, amigos, marido, esposa ou namorado.

O estar junto tem que ser cultivado, mas o estar junto de verdade. Não podemos tratar quem a gente gosta como um objeto da casa, e nem podemos ser tratados assim. Não é só arranjar tempo. É mudar todo o paradigma, todo um padrão em que vivemos atuando, onde o individualismo impera.

E não é deixar de ser você, não é deixar de ter os seus próprios interesses, mas é ter um verdadeiro interesse também por quem faz parte da sua vida.




Tem muita gente que sai por aí pregando o amor, a união, que faz disso uma bandeira e até mesmo o seu sustento financeiro. Mas vejo muitas vezes essas pessoas sem tempo de ouvir o outro, que teoricamente ela valoriza tanto. Essas pessoas não respondem a um e-mail, não retornam uma ligação e continuam saindo por aí e falando em irmandade e comunhão. Se você não pode cuidar dos seus, se você não consegue ter tempo para quem faz parte da sua vida, para quem solicita a sua atenção, como você quer fazer isso para muitos?  Discursos têm ao monte por aí, mas discursos coerentes com as ações, esses são mais raros, infelizmente.


Uma vez, uma amiga falava de uma senhora que morava sozinha em seu prédio e acabara de falecer. De repente, um monte de parentes começou aparecer por causa da herança, no caso o apartamento. Isto me chamou a atenção e lembrei-me de minha tia que há tempos não via e nem falava. Uma tia que sempre foi muito próxima. Alguém que merecia ser visitada, que merecia uns telefonemas, e não por obrigação. Quando me conscientizei disto, me senti tão bem em dar mais atenção, me senti com o meu coração aberto. Lembrei-me - porque às vezes a gente esquece - que realmente o que importa nesta vida é estar disponível para dar e receber amor. É ser generoso com os outros e consigo. Tudo isto é mais importante do que fazer e acontecer, mesmo que não te dê a capa de uma revista, nem um prêmio de sei lá o quê.

Com certeza, precisamos de um toque de vez em sempre, pois a pressão do entorno é muito forte e tende a nos desviar de nosso próprio centro, de nossos próprios valores, de nossos genuínos sentimentos. É claro que as coisas mudam, que a relações se modificam, mas podemos atuar nessas mudanças. E no caso de minha tia, por exemplo, se antes eu recebia dela, hoje eu posso dar a ela.


As pessoas que fazem parte de nossas vidas precisam de close também. Elas não podem viver sempre numa panorâmica, nem nós.


Anna Leão. (Favor mencionar fonte e autoria ao reproduzir este artigo).


Nota: A foto acima é do lindo filme Doce Novembro, onde a personagem de Charlize Theron, ensina Nelson Moss ( Keanu Reeves) a se abrir para as pessoas e para o amor.


Comentários

Querida Anna,

Essa é a mais pura verdade! Abrir-se para o mundo é compartilhar esse amor que tantos pregam, mas que nem sempre praticam.

Uma palavra, um sorriso ou uma lembrança são gestos que fazem muito bem para o coração de todos nós.

Beijos e bênçãos plenas...

)O( Rowena
Anna Leão disse…
Que sempre possamos lembrar destes "pequenos" gestos com quem gostamos, Rowena querida!

Um grande beijo,
Anna

Postagens mais visitadas deste blog

BRUXAS E FADAS - QUEM É QUEM?

Minha filha mais nova chegou para mim dizendo que a amiga não acreditava em bruxa boa, que bruxa boa era fada. Ledo engano.
Está certo que a menina fala inspirada nos contos de fadas e tudo o que há por aí sobre o assunto a nível de fantasia. Mas me pergunto, e Harry Potter?
Isto mostra como as crenças (olha elas aí de novo!) são muito fortes e difíceis de serem mudadas de uma hora para a outra. Criamos imagens de certas coisas que ficam enraizadas em nossa psique e na psique coletiva, mesmo que erradas.
Para começar, bruxas e fadas existem. Só que a maioria das pessoas tem uma imagem completamente equivocada de ambas. Existe muito preconceito, má informação e deturpações.
Vamos por parte. Começo pelas fadas. Elas são seres elementais. O que é isto?
Bem, existem quatro elementos básicos da criação, a saber: Terra, Ar, Fogo, Água. Os elementais são seres habitantes destes elementos. Seus nomes, atribuições, características e funções são de acordo com o elemento a que pertencem.
Os reinos ele…

Perséfone - Deusa da Primavera e Rainha do Submundo

De Metamorfose

A princípio pode parecer estranho que a Deusa Perséfone tenha como atributos a Primavera e o Submundo, mas não podemos esquecer que da morte advem a vida e o mito desta Deusa explica isto muito bem.

Filha de Zeus e Deméter, esta jovem Deusa grega, enquanto colhia flores, é raptada por Hades, o Deus do Mundo Subterrâneo.

Jacinto foi a flor que seduziu Perséfone atraindo-a ao local onde a terra se abriu, surgindo Hades em sua carruagem dourada, puxada por cavalos imortais.

Contra a sua vontade Perséfone foi levada ao Submundo. Seus gritos não foram ouvidos por nenhum Deus ou mortal, exceto pela Deusa Hécate que os ouviu de sua caverna.

Deméter, Deusa da colheita, da fertilidade e dos grãos, ao perceber o sumisso de sua filha sai a sua procura. Muito triste e lamentosa, sua luz e alegria vão se extinguindo dando lugar a sua ira, o que provoca a seca e o frio na Terra.

Finalmente ao saber por Hécate o paradeiro de Perséfone, Deméter vai até Zeus pedindo que ele interceda junto a …

O CHAKRA ESPLÊNICO - O SEGUNDO CHAKRA

De Metamorfose

Continuando a falar sobre os chakras...

Chakra Esplênico é o nome do segundo chakra que se localiza no baixo ventre, quatro dedos abaixo do umbigo.

Seu nome em sânscrito é Svadhistana, que significa segundo alguns autores "morada do Sol", segundo outros,"morada própria". Ele também recebe os nomes de Chakra do Hara, Chakra Sagrado e Chacra do Sacro.

A função básica do segundo chakra é filtrar e distribuir a energia vital. Ele também é responsável pela sexualidade - tanto por sua energia, quanto pelo prazer que ela proporciona – pela criatividade, pela reprodução e pelos relacionamentos, quaqlquer tipo, inclusive o relacionamento com o mundo físico.

O chakra esplênico é o chakra das emoções. Diane Stein em seu livro As Sacerdotisas, coloca este chakra relacionado ao corpo emocional e à projeção astral, conhecida também como viagem astral. Isto fica fácil de entender pois é este chakra que liga o corpo físico à alma.

É o chakra do movimento, da expanção. Reg…