Pular para o conteúdo principal

MUDANDO A ENERGIA

De Metamorfose


É muito, muito difícil, mudarmos a energia em que nos encontramos quando algo ruim nos acontece, quando estamos mal, preocupados, tristes. Mas não é impossível, e é o melhor a fazer, pois energia é tudo, ou melhor, é a base de tudo.

Aqui cabe bem os conhecimentos antigos que estão sendo veiculados atualmente para o mundo através de livros e filmes como "Quem Somos Nós?" e "O Segredo", que falam tanto sobre a Lei da Atração.

Esta Lei é algo há muito conhecido e nunca foi nenhuma novidade para aqueles que conhecem magia, alquimia, ocultismo e as filosofias herméticas.

O que pensamos, atraímos, o que sentimos, atraímos. Aliás, acho que o sentir é mais forte do que o pensar. Abrindo um parênteses sempre troquei o "Penso, Logo Existo" de Descartes, pelo "Sinto, Logo Existo".

Não adianta pensarmos e mentalizarmos que vamos resolver uma questão se sentimos dúvida, medo, ansiedade ou preocupação em relação a ela. Precisamos sentir a confiança que tudo dará certo.

Convenhamos que isto é muito difícil quando algum problema se apresenta para nós.

Recentemente passei por uma situação onde senti uma "puxada de tapete" sob meus pés. Levei mesmo uma rasteira, uma punhalada pelas costas. Senti-me extremamente triste, injustiçada, golpeada, sem falar na preocupação que a situação me trazia.

Neste dia desabei, chorei, externei a tristeza e a frustração que me acometiam. Perdi completamente a vontade de fazer qualquer coisa e fiquei em silêncio, quieta (depois de já ter desabafado com algumas pessoas).

Fiquei olhando para o vazio, sentindo a dor, a decepção, o luto. Isto é extremamente importante para a nossa saúde física e psíquica e não deve ser reprimido.

Porém, há uma linha bem tênue entre sentirmos a dor, o golpe, e ficarmos nos prolongando nela além da conta e entrando no papel de vítima. Fui vítima, sim, mas não iria me vitimizar.


No mesmo dia, quando fui dormir, à noite, fui até a janela e olhei o céu, que estava estrelado como há muito eu não via.

De Metamorfose


Comecei a comungar com as estrelas, com o Universo, com a Deusa e senti uma força muito grande em mim. Senti-me confiante, segura, com a certeza que as coisas iriam melhorar muito. Pedi uma ajuda, um caminho e a sabedoria para reconhecê-lo e segui-lo (isto é muito importante).

Fui dormir bem, me sentindo fortalecida, inteira, centrada.

Na manhã seguinte acordei também bem, mas ao levantar da cama já me via a pensar em toda a situação problemática do dia anterior. A mente, como sempre, querendo passar de serva à senhora.

Geralmente temos tendência a isto, não é? Já acordamos pensando no problema em vez de deixarmos a nossa própria energia nos levar, nos conduzir. Já trazemos a carga pesada do problema, da dor.

Mudemos isto, por favor! Esta atitude que cisma em pensar no problema, em trazê-lo de volta, em vez de respeitarmos o nosso estado de espírito original, só serve para nos colocar num poço sem fundo e não permitir olharmos o brilho das estrelas que nos iluminam; e não esqueçam, o Sol também é uma estrela.

Munida desta consciência, parei logo de pensar no problema, até porque não tinha nada que eu pudesse fazer imediatamente, e resolvi me concentrar na energia da noite anterior.


Antes de sair de casa resolvi tirar uma carta do "Oráculo das Deusas" para me orientar naquele dia, coisa que não costumo fazer.

De Metamorfose


Tirei Bast, a Deusa-gato egípcia que na interpretação do jogo convida à brincadeira, ao prazer, ao divertimento, a  ver as coisas com mais leveza. Protetora das mulheres e crianças, Bast tem muito a ver comigo.

Mesmo assim, quando tirei a carta pensei, "Minha Deusa, vai ser difícil partir para um estado mais lúdico e leve com toda esta carga por qual passei!"

Só que não foi, e não precisei fazer esforço nenhum para me ver e sentir mais leve, bem-humorada, e brincalhona. Apreciei o dia, meu entusiasmo voltou e também minha alegria.

É nessas horas que não dá para deixar de pensar naquelas frases feitas e provérbios como, "Nada como um dia após o outro". E também, "Depois da tempestade vem a bonança". Ela não veio, mas ainda virá, está a caminho, tenho certeza disto!

Anna Leão (Favor mencionar autoria e fonte ao reproduzir este artigo).


Comentários

Anna, um beijo enorme e boa festa de lançamento!!!
Carmen
Anna Leão disse…
Obrigada, amiga!!!!!
Beijãooooooooo
Anna

Postagens mais visitadas deste blog

BRUXAS E FADAS - QUEM É QUEM?

Minha filha mais nova chegou para mim dizendo que a amiga não acreditava em bruxa boa, que bruxa boa era fada. Ledo engano.
Está certo que a menina fala inspirada nos contos de fadas e tudo o que há por aí sobre o assunto a nível de fantasia. Mas me pergunto, e Harry Potter?
Isto mostra como as crenças (olha elas aí de novo!) são muito fortes e difíceis de serem mudadas de uma hora para a outra. Criamos imagens de certas coisas que ficam enraizadas em nossa psique e na psique coletiva, mesmo que erradas.
Para começar, bruxas e fadas existem. Só que a maioria das pessoas tem uma imagem completamente equivocada de ambas. Existe muito preconceito, má informação e deturpações.
Vamos por parte. Começo pelas fadas. Elas são seres elementais. O que é isto?
Bem, existem quatro elementos básicos da criação, a saber: Terra, Ar, Fogo, Água. Os elementais são seres habitantes destes elementos. Seus nomes, atribuições, características e funções são de acordo com o elemento a que pertencem.
Os reinos ele…

Perséfone - Deusa da Primavera e Rainha do Submundo

De Metamorfose

A princípio pode parecer estranho que a Deusa Perséfone tenha como atributos a Primavera e o Submundo, mas não podemos esquecer que da morte advem a vida e o mito desta Deusa explica isto muito bem.

Filha de Zeus e Deméter, esta jovem Deusa grega, enquanto colhia flores, é raptada por Hades, o Deus do Mundo Subterrâneo.

Jacinto foi a flor que seduziu Perséfone atraindo-a ao local onde a terra se abriu, surgindo Hades em sua carruagem dourada, puxada por cavalos imortais.

Contra a sua vontade Perséfone foi levada ao Submundo. Seus gritos não foram ouvidos por nenhum Deus ou mortal, exceto pela Deusa Hécate que os ouviu de sua caverna.

Deméter, Deusa da colheita, da fertilidade e dos grãos, ao perceber o sumisso de sua filha sai a sua procura. Muito triste e lamentosa, sua luz e alegria vão se extinguindo dando lugar a sua ira, o que provoca a seca e o frio na Terra.

Finalmente ao saber por Hécate o paradeiro de Perséfone, Deméter vai até Zeus pedindo que ele interceda junto a …

O CHAKRA ESPLÊNICO - O SEGUNDO CHAKRA

De Metamorfose

Continuando a falar sobre os chakras...

Chakra Esplênico é o nome do segundo chakra que se localiza no baixo ventre, quatro dedos abaixo do umbigo.

Seu nome em sânscrito é Svadhistana, que significa segundo alguns autores "morada do Sol", segundo outros,"morada própria". Ele também recebe os nomes de Chakra do Hara, Chakra Sagrado e Chacra do Sacro.

A função básica do segundo chakra é filtrar e distribuir a energia vital. Ele também é responsável pela sexualidade - tanto por sua energia, quanto pelo prazer que ela proporciona – pela criatividade, pela reprodução e pelos relacionamentos, quaqlquer tipo, inclusive o relacionamento com o mundo físico.

O chakra esplênico é o chakra das emoções. Diane Stein em seu livro As Sacerdotisas, coloca este chakra relacionado ao corpo emocional e à projeção astral, conhecida também como viagem astral. Isto fica fácil de entender pois é este chakra que liga o corpo físico à alma.

É o chakra do movimento, da expanção. Reg…