Pular para o conteúdo principal

PRODUZIR É PRECISO

De Metamorfose


Durante estes dez dias em que fiquei mergulhada na pré-edição do meu livro A RAINHA DA FLORESTA senti uma falta enorme de escrever. Percebi isto em meu corpo, meu humor, minha energia e estado de espírito.

Finalizei a pré-edição do livro na sexta passada, e me concedi férias até amanhã. Não sei pra quê. Neste período comecei a sentir uma vazio e uma falta de entusiasmo dentro de mim. Enquanto eu estava envolvida com o livro tudo bem, mas depois...

As demandas práticas da vida, como arrumação na casa para uma descupinização, assim como pintura em um quarto, me sobrecarregaram de um modo que, sem o ato de escrever para me salvar, me deixaram esgotada e consequentemente irritada.

E é me sentindo exatamente desta maneira que decidi antecipar a minha volta com textos inéditos ao blog para hoje, agora!

Você pode argumentar que eu poderia estar escrevendo mesmo sem postar. E concordo até certo ponto, até porque escrevo a continuação de A RAINHA DA FLORESTA, paralelamente ao blog, assim como as poesias que estou sempre escrevendo.

Mas acontece uma coisa, o blog é um canal de expressão de troca imediata e por isto, só ele poderia me fazer sentar aqui neste momento de tumulto doméstico (sim, tudo por uma boa causa, graças à Deusa) e me fazer escrever.

Para escrever meus livros e poesias preciso estar centrada, serena, com um tempo não só externo, mas também interno, para me dedicar a este tipo de escrita. Já meus textos aqui no METAMORFOSE não precisam de tanta elaboração, são mais vitais, talvez, mais imediatos e com certeza, o retorno rápido também contribui para isto.

É uma ideia, um sentimento, uma emoção que precisam escoar e este é o canal. Eu sei que alguém receberá está informação quase que imediatamente e esta troca energética me dá o entusiasmo de que eu preciso. Eu tiro a sobrecarga de uma forma construtiva, pois a elaboro e mando uma informação para alguém, que a recebe com uma energia renovada.

A escrita é uma Arte, mas também um meio de comunicação. Aliás, qualquer Arte é um meio de comunicação, mas acho que a escrita carrega esta missão de uma forma mais objetiva, até porque não é qualquer escrita que é Arte.

Tudo isto me faz ter certeza de que eu sou uma pessoa, e talvez muito de vocês, que não pode ficar muito tempo sem exercer o seu ofício. Acho que isto acontece com quem trabalha com a criatividade, com um canal de expressão.

Mesmo tendo deixado os armários por esvaziar e a fisioterapia para depois me sinto agora com ânimo para tudo isto,mesmo que com menos tempo, mas não estou mais irritada, nem letárgica. Aliás, muitas vezes quando temos muito tempo produzimos menos, já observei isto comigo.

Não é viver sobre pressão, pois isto não dá certo comigo, até porque tenho um tempo mais lento. Mas acho que a questão é compromisso. E percebo que ter compromisso é importante para mim, não tira a minha liberdade, pelo contrário, valorizá-a. Hum! Acho que já estou pronta para casar! Brincadeira!

Acho que a questão toda se resume em produzir. Produzir naquilo que nos satisfaz, naquilo que sabemos fazer, naquilo que sentimos contibuir de alguma forma, naquilo que não sabemos viver sem fazer, tudo isto junto.

Este produzir nos alívia, nos compensa, nos dá prazer e nos ajuda a encarar as coisas chatas, que acabam não sendo tão chatas assim.
No meu caso este produzir é a escrita. E no seu?

Anna Leão

Comentários

LYDIAH disse…
Amada,

seja muito bem vinda de volta!!!

Escrever é um vício e nós sabemos disso!

Entendo perfeitamente o que você sentiu - ainda que o motivo tenha sido mais do que justo e nobre.

Agora que estou bebendo do vinho e saboreando suas palavras, penso do que não consegui te dizer mais cedo, por e-mail.

E, na verdade, tudo o que sinto agora tem muito a ver com o que você sentiu.

Herdei dos Mendonça a Magia, mas herdei dos Gomes a necessitade pela escrita.

E deixe-me parar por aqui que já senti saudade em excesso dos homens Gomes da minha vida por hoje.

Se você estivesse aqui neste instante, estaria bebendo do vinho comigo. Mas espero que você esteja fazendo o mesmo!!!

Beijos enorme,
Lydiah.
João disse…
O meu?!
É quando não sou,
quando não estou com um "eu",
e deixar aquilo que passou,
enlutar o que morreu
e renascer
naquilo agora chegou!

Assim é, quando a música sai de mim e me deixa solto no ar através da invisível voz ou imperceptível violão.
Anna Leão disse…
Lydiah, minha amiga, te amo!!!!!

Brindemos a nossa amizada!
AH! Como gostaria de estar aí!

Beijo enorme pra vc também!
Anna
Anna Leão disse…
Que lindo, João!

A essência de um escorpião...
Saudades!

Anna

Postagens mais visitadas deste blog

BRUXAS E FADAS - QUEM É QUEM?

Minha filha mais nova chegou para mim dizendo que a amiga não acreditava em bruxa boa, que bruxa boa era fada. Ledo engano.
Está certo que a menina fala inspirada nos contos de fadas e tudo o que há por aí sobre o assunto a nível de fantasia. Mas me pergunto, e Harry Potter?
Isto mostra como as crenças (olha elas aí de novo!) são muito fortes e difíceis de serem mudadas de uma hora para a outra. Criamos imagens de certas coisas que ficam enraizadas em nossa psique e na psique coletiva, mesmo que erradas.
Para começar, bruxas e fadas existem. Só que a maioria das pessoas tem uma imagem completamente equivocada de ambas. Existe muito preconceito, má informação e deturpações.
Vamos por parte. Começo pelas fadas. Elas são seres elementais. O que é isto?
Bem, existem quatro elementos básicos da criação, a saber: Terra, Ar, Fogo, Água. Os elementais são seres habitantes destes elementos. Seus nomes, atribuições, características e funções são de acordo com o elemento a que pertencem.
Os reinos ele…

Perséfone - Deusa da Primavera e Rainha do Submundo

De Metamorfose

A princípio pode parecer estranho que a Deusa Perséfone tenha como atributos a Primavera e o Submundo, mas não podemos esquecer que da morte advem a vida e o mito desta Deusa explica isto muito bem.

Filha de Zeus e Deméter, esta jovem Deusa grega, enquanto colhia flores, é raptada por Hades, o Deus do Mundo Subterrâneo.

Jacinto foi a flor que seduziu Perséfone atraindo-a ao local onde a terra se abriu, surgindo Hades em sua carruagem dourada, puxada por cavalos imortais.

Contra a sua vontade Perséfone foi levada ao Submundo. Seus gritos não foram ouvidos por nenhum Deus ou mortal, exceto pela Deusa Hécate que os ouviu de sua caverna.

Deméter, Deusa da colheita, da fertilidade e dos grãos, ao perceber o sumisso de sua filha sai a sua procura. Muito triste e lamentosa, sua luz e alegria vão se extinguindo dando lugar a sua ira, o que provoca a seca e o frio na Terra.

Finalmente ao saber por Hécate o paradeiro de Perséfone, Deméter vai até Zeus pedindo que ele interceda junto a …

O CHAKRA ESPLÊNICO - O SEGUNDO CHAKRA

De Metamorfose

Continuando a falar sobre os chakras...

Chakra Esplênico é o nome do segundo chakra que se localiza no baixo ventre, quatro dedos abaixo do umbigo.

Seu nome em sânscrito é Svadhistana, que significa segundo alguns autores "morada do Sol", segundo outros,"morada própria". Ele também recebe os nomes de Chakra do Hara, Chakra Sagrado e Chacra do Sacro.

A função básica do segundo chakra é filtrar e distribuir a energia vital. Ele também é responsável pela sexualidade - tanto por sua energia, quanto pelo prazer que ela proporciona – pela criatividade, pela reprodução e pelos relacionamentos, quaqlquer tipo, inclusive o relacionamento com o mundo físico.

O chakra esplênico é o chakra das emoções. Diane Stein em seu livro As Sacerdotisas, coloca este chakra relacionado ao corpo emocional e à projeção astral, conhecida também como viagem astral. Isto fica fácil de entender pois é este chakra que liga o corpo físico à alma.

É o chakra do movimento, da expanção. Reg…