Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Março, 2013

O Sabor do Outono

Tempo de equilíbrio, tempo de magia Momento de harmonia e de ouvir o coração Os ventos começam a soprar, as folhas começam a cair O clima se faz ameno convidando à reflexão
É chegado o Outono Estação de cura e de paz Os opostos se complementam procurando a comunhão
Vamos celebrar a colheita nos enchendo de alegria Vamos viver tranquilos mais uma nova estação Que se renova constantemente dentro do nosso coração
Por Anna Leão

Solitária

Hoje é o dia do Poeta. Então para homenagear  todos os bardos poetas deixo uma antiga poesia minha.





Sozinha caminho por uma longa estrada Estrada de amor, magia e devoção Caminho sozinha pois é este o meu jeito Jeito sereno, doce e livre Esta estrada me leva de volta a mim mesma Me fazendo adentrar meu labirinto interno Como Ártemis, pego meu arco e minha flecha E miro em minha própria essência Sou caçadora de mim mesma,(como todos nós) Sou filha da mata e das águas doces Por isto deixo você vir até onde posso. Te recebo bem com minha fluidez e simpatia Mas não ultrapasse os limites se eu não permitir Pois preciso adentrar a mata sozinha Preciso apenas de mim mesma para desvelar meus próprios mistérios Não me refiro à romance, ou mesmo amizade Pois estes posso ter quando eu quero, se eu quero Me refiro a algo mais sutil, mais profundo, mais poderoso Me refiro simplesmente a tudo que sou, já fui e serei Me refiro às estrelas, ao mar e à lua Me refiro à minha própria eternidade, À minha …

Meus mundos

Quando me refugio em meus mundos imaginários ninguém consegue me encontrar na superfície. Não sou como o andarilho, o viajante, que precisa peregrinar pelo mundo físico para se encontrar, ou quem sabe escapar, ou simplesmente estar. Minhas aventuras estão em mim mesma, em meus mundos submersos, interiores. Através deles transcendo os meus limites e visito os outros mundos onde também habito.
Crio dimensões talvez já existentes e flerto com cada rosto que encontro, com cada sentimento e emoção. E tudo isto me preenche de uma forma inimaginável e me faz ser completa, inteira, perfeita... Perfeita, dentro de minhas próprias imperfeições. Quer algo melhor que isto?
Mas nada disso impede que alguém venha  e me dê a mão, me levando para desbravar horizontes neste mundo concreto. Posso subir montanhas, mergulhar em rios, oceanos e lagos... Posso correr pelos campos, subir em árvores, sentir o vento agitando os meus cabelos, enquanto você segura a  minha mão. Pois também amo esse mundo que muitos cham…